****BOLETIM CAMINHO DE LUZ*** Texto diário - para reflexão [742]

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013 comente
no mail with banners
 

****BOLETIM CAMINHO DE LUZ*** Texto diário - para reflexão [941]

comente
no mail with banners
 
Não percam a oportunidade de estudar sobre as festas do Altíssimo... www.acongregacao.org.br/conectados
 

****BOLETIM CAMINHO DE LUZ*** diário - [044/2013] [ano 9]

comente
no mail with banners
 

Boletim Caminho de Luz [044/2013] [ano 9]

O FIM DO MUNDO (deste sistema de coisas) [5]

A Guerra Fria, quando os homens se armaram para o Armagedom

"Forjai espadas das relhas dos vossos arados, e lanças das vossas podadeiras; diga o fraco: Eu sou forte". 
[Yoel (Joel) 3:10]

     Um aspecto da história muito importante para o desenrolar do Armagedom: é o poder bélico das nações. As nações a cada ano ampliam seus arsenais com sofisticadas armas de guerra.  De fato, nos 45 anos após a II Guerra Mundial, a Guerra Fria entre os Estados Unidos e a ex União Soviética avolumou e disseminou poderosas e sofisticadas armas por todo o mundo. Isto provocou um estado de alerta e tensão entre os povos. Esporadicamente os governos anunciam seus acordos de desarmamento nuclear. Mas, será que eles estão cumprindo o que dizem?

    Várias são as manchetes que anunciam o fim das poderosas armas nucleares, porém, as nações ainda se armam para a grande batalha final. O profeta Yoel (Joel) mostrou em suas profecias, que no devido tempo da restauração de Yashurum (Yisrael), algumas nações iriam se armar e declarar guerra santa contra os judeus. [Zecharyah (Zacarias) 12:6b]. Na verdade, elas ainda continuam fabricando espadas das relhas dos arados e lanças das podadeiras, ao invés de aplicarem seus recursos em favor da agricultura, medicina e outras áreas do desenvolvimento para favorecer o bem estar social. Continuam fabricando e comercializando armas como aviões que ultrapassam a velocidade do som, mísseis intercontinentais Minutemam, Midgetmam, MX Peacekeeper, que atingem os alvos com precisão cirúrgica. Armas que custam até duzentos milhões de dólares e que são considerados instrumentos de paz. Só se for a Paz Armada.

     O grande desenvolvimento armamentístico das nações é um caminho sem volta. Desde a descoberta da pólvora pelos chineses, as armas evoluíram ao longo dos séculos e sofreram aperfeiçoamentos espantosos. A incessante busca de armas mais potentes, precisas e velozes acelerou a construção e o invento das mesmas, principalmente na II Guerra Mundial, quando um grande número engenheiros e cientistas foram envolvidos nesta tarefa, que resultou na construção da bomba atômica. Com o advento desta engenhosa arma, o poder armamentístico das nações sofreu a mais profunda modificação de sua história, adquirindo a capacidade para destruir indiscriminadamente tanto as forças combatentes como também a população civil. Da bomba atômica evoluiu-se para as armas nucleares com o longo alcance, extraordinária potência e efeitos multiplicados, que são, em geral, de destruição maciça e, seu emprego visa sempre pontos estratégicos, tais como grandes concentrações humanas e grandes complexos industriais.

     O efeito destrutivo das armas nucleares é devido à liberação de energia por fissão ou fusão nuclear. Estes engenhos destruidores incluem a bomba atômica, a bomba de hidrogênio e a bomba de nêutrons. Uma explosão nuclear libera metade de sua energia como ondas de choque, um terço como calor e o resto como radiação. Quase todas as baixas imediatas são provocadas pela onda de choque (deslocamento de ar), pelo calor ou por fragmentos lançados no ar.

     A corrida armamentística, nos anos obscuros da Guerra Fria, contribuiu em muito para o aumento e a estocagem das armas nucleares. Nestes anos, houve também um constante aperfeiçoamento das armas, devido o emprego da alta tecnologia, que multiplicou a capacidade de destruição e, com isto, veio, então o dilema da exterminação da raça humana, pois se acredita que as armas existentes sejam suficientes para destruir, muitas vezes, toda espécie de vida sobre a Terra. Os estoques de mísseis balísticos intercontinentais, os mísseis para serem lançados de submarinos e as ogivas nucleares cresceram assustadoramente. Quase não se fala sobre o estoque de armas nucleares, mas sabe-se que estes artefatos conta-se em muitos milhares.

     As tentativas de coibir a proliferação nuclear começaram há muitos anos. Na década de 60, os EUA, a URSS e a Grã-Bretanha assinaram um tratado que proibia os testes de armas atômicas na atmosfera, no espaço ou sob a água, mas permitia experimentos subterrâneos. Nas décadas que se seguiram, os Estados Unidos e a União Soviética participaram de vários fóruns de negociações sobre o controle de armamentos. Alguns deles são: Tratado de Redução de Armas Estratégicas, estas conversações tinham por objetivo a redução das armas nucleares ofensivas de longo alcance; Conversações sobre Armas Espaciais, que trataram da Iniciativa de Defesa Estratégica dos EUA e de seu equivalente soviético; Conferência sobre Medidas de Confiança e Aprimoramento da Segurança e sobre Desarmamento na Europa objetivavam um acordo que diminui as chances de um ataque surpresa através da melhoria das comunicações sobre manobras e outros exercícios; Redução da Força Mútua e Equilibrada, quando as duas forças tentaram sem sucesso limitar as forças convencionais na Europa. Houveram outras conversações sobre armas químicas, biológicas, redução de testes nucleares e conversações sobre redução de riscos, também uma MiniCúpula realizada em Madri, 1991.

     Em 1987 houve um acordo para a redução dos euro mísseis, no entanto, isto não era motivo de consolo, pois uma parafernália atômica seguia pronta para ser instalada, inclusive outras armas de médio alcance. Em 1992, os Estados Unidos e a Rússia concordaram em reduzir sensivelmente o estoque de ogivas nucleares de cada uma das superpotências até o ano 2003, mas, por enquanto, ainda paira no ar, no mínimo, o temor de uma "guerra nuclear limitada".

     Apesar de muitas conversações sobre o assunto, não é possível, pelo menos nos próximos anos, vislumbrar um futuro quando o mundo realmente estará livre da ameaça nuclear. Existe a vontade de se exterminar as armas nucleares, mas os esforços são mínimos, pois existem por trás deste objetivo muito mais motivos políticos e econômicos do que propriamente militares que impedem tal empreendimento. O desarmamento que houver será sempre parcial e gradual. Pois, o que fazer com os milhares de trabalhadores empregados nas indústrias bélicas? E o faturamento com as exportações de armas? Os discursos sobre a paz são muito evasivos e sempre mantendo posições antagônicas. Não haverá paz sem segurança. E falando em segurança, as nações somente confiam em seus tanques blindados, fuzis, metralhadoras e na possessão de algumas ogivas nucleares. Assim, nenhuma das superpotências procurará desarmar-se em ritmo mais acelerado do que a outra, sempre prevalecerá o chamado "Equilíbrio do Terror".

    Atualmente com o fim da Guerra Fria, a cifra de bilhões de dólares que era empregada na corrida armamentística caiu consideravelmente, mas nem por isso as nações deixaram de acumular as poderosas armas. Em 1991, somente os Estados Unidos exportaram 41 bilhões de dólares. E o crescimento do comércio mundial de armas convencionais esteve na casa dos 15% em 1995, quando atingiu a marca nada desprezível de 30,2 bilhões de dólares. É o maior comércio do planeta, pois supera até as exportações de petróleo. Os Estados Unidos foram o maior exportador e responsável pela metade desta bagatela. O maior comprador foi a Arábia Saudita no valor 8,1 bilhões de dólares. E, pela primeira vez, em 1995, os países asiáticos superaram os integrantes da OTAN como compradores de armas. E isto é chamado de esforço pela paz.

     Apenas oito são os países considerados como detentores da tecnologia das armas nucleares: Estados Unidos, Rússia, Grã-Bretanha, França, Índia, Paquistão, China e Yashurum (Yisrael). Porém, o temor maior é que países irresponsáveis venham produzir a bomba atômica, como o Iraque, entende Hans Bethe, o Prêmio Nobel de Física, que participou do desenvolvimento da bomba atômica, segundo ele: Há muitos países irresponsáveis no mundo, que poderiam fabricar bombas nucleares. E não há nada que os impeça, exceto a existência de países mais estáveis, como os Estados Unidos e, espero a Rússia de hoje, que possuem certo número de armas nucleares estocadas que poderiam ser usadas numa emergência para derrotar um país que estivesse errado. Acho que países responsáveis devem conservar algo em torno de cem armas nucleares. [EJNISMAN, Renato. Países 'sérios' devem estocar armas nucleares, diz Prêmio Nobel de física. Folha de São Paulo. 28 jul 1996].

     A luta pela posse das armas nucleares continua. No dia 5 de setembro de 1995, a França detonou uma série de testes nucleares no mar da paradisíaca Atol de Mururoa, e mesmo em face dos inúmeros protestos que pipocaram em frente às embaixadas francesas e das ameaças de boicote comercial, os testes não pararam. A verdadeira intenção das nações está exposta, mesmo dentro de uma economia globalizada querem manter suas soberanias, nem que seja através da explosão do átomo. O mundo está próximo de mais uma catástrofe mundial, desta vez nuclear.

     Dado este panorama, é momento de analisar as partes das profecias da sexta e sétima trombetas referidas nos capítulos 6 e 7 que ainda não foram discutidas completamente. Primeiro, o fragmento da profecia da sexta taça que fala sobre os três espíritos imundos, que vão ao encontro dos governantes do mundo a fim de ajuntá-los para a batalha do grande dia do Ulhim Todo-Poderoso. Depois, a parte da profecia da sétima taça que fala da grande saraivada de pedras sobre os homens.

continua amanhã se assim Yahuh permitir...


A CONGREGAÇÃO

www.acongregacao.org.br 


--------------------------------------------------------------------------------------------------------

www.acongregacao.org.br/conectados 
 
_____________________

 

www.acongregacao.org.br/mitos 
_______________________

www.acongregacao.org.br/escola 

Queremos lembrar que não só porque enviamos artigos de determinados autores cremos que os mesmos ensinem e pratiquem toda a Verdade da Palavra de YHWH (João 17: 17), pois poderemos discordar totalmente dos mesmos em assuntos outros além daqueles abordados nos artigos aqui postados.

Em nosso site estamos disponibilizando, para download, o mp3 de estudos em áudio... verifique!

Escute estudos em áudio visitando a página de estudos em áudio de  nosso site...
acesse!

Apostilas e livros digitalizados para download, é só acessar e salvar no HD de seu computador

Escute boa música de Yisrael!!!

Entre em contato conosco!

O BOLETIM CAMINHO DE LUZ É MANTIDO POR NOSSO PAI, ATRAVÉS DE OFERTAS VOLUNTÁRIAS

 

agência 3057-0 / conta poupança 1003082-0
 

agência 7909 / conta corrente 07193-3

AJUDE-NOS 2Coríntios 9: 7

Apresente nosso Boletim a um amigo!
Atingimos a marca de  6325  inscritos!!! Graças a nosso Pai que tem permitido nosso ministério atingir a cada dia  mais almas sinceras que buscam o conhecimento Dele (isso sem contar os repasses que chegam a mais de 20.000 pessoas)... ajude-nos a disseminar esse conhecimento, ajude-nos a dar o alarme de "sai dela povo meu". (Apocalipse 18:4)

Vamos difundir a Luz! Somos o sal da Terra e a Luz do mundo.
Basta ele enviar um e-mail em branco para
caminhodeluz-sp-subscribe @yahoogrupos.com.br
site da newsletter: http://br.groups.yahoo.com/group/caminhodeluz-sp/ 


Sirva a Yahuh e não a uma 
denominação religiosa!

"Eu não tenho o direito de ficar orgulhoso por anunciar o evangelho. Afinal de contas, fazer isso é minha obrigação. Ai de mim se não anunciar o evangelho!" (1Co.9.16)

"Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo... Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?" (Gálatas 1:10 e 4:16).

Unidos em um só espírito, pensamento, amor, e fé, conseguiremos ensinar o correto, e transformar os perdidos em achados, e os incrédulos em crédulos....

2000 anos de história onde se somarmos romanismo + paganismo obteremos, catolicismo e protestantismo

... onde há muita proibição (legalismo) há pouca conversão!

O Boletim Caminho de Luz diário (via e-mail) e o Boletim mensal em sua versão impressa são produzidos, distribuídos e editados pela congregação que está em  Ferraz de Vasconcelos - SP - Brasil
Para baixar os boletins mensais prontos para impressão
acesse

5

****BOLETIM CAMINHO DE LUZ*** Texto diário - para reflexão [940]

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 comente
no mail with banners
 
 

****BOLETIM CAMINHO DE LUZ*** diário - [043/2013] [ano 9]

comente
no mail with banners
 

Boletim Caminho de Luz [043/2013] [ano 9]

O FIM DO MUNDO (deste sistema de coisas) [4]

    Outra ligação que começou aproximadamente há 1800 anos é a dos cristãos, que também veem a cidade como integrante às memórias do cristianismo criado por Roma, porém, quase a totalidade deles favorecem Roma e lá depositam a fé. Também o islamismo, fundado por Maomé, tem lá a Mesquita de Omar construída sobre as ruínas do Templo, são quatorze séculos de História da religião ao lado da história da cidade, mas o centro do islamismo é Meca, onde eles peregrinam. Atualmente, para Yahushalayim converge a atenção da mídia internacional e dos reis da Terra orando por sua paz. Até a Nova Ordem Mundial depende da paz de Yahushalayim. As nações querem Yahushalayim como Cidade de Status Internacional. Este interesse por Yahushalayim se funda nestas ligações religiosas das nações com a cidade.

     A ocupação da cidade pelos judeus em 1967 inflamou ainda mais o conflito árabe-judaico. Desde que o Moderno Yashurum (Yisrael) começou existir em 1948, as forças árabes tentaram empurrá-lo para o mar. Várias foram as guerras com tal objetivo e em nenhuma delas Yashurum (Yisrael) foi o perdedor, isto era profético: "Naquele dia farei de Yahushalayim uma pedra pesada para todos os povos; todos que a erguerem, serão gravemente feridos". [Zecharyah (Zacarias) 12:3]  As facções palestinas fundamentalistas não sabem disso e nem reconhecem a existência da nação judaica, por isso não aprovaram o Acordo de Paz assinado entre Yashurum (Yisrael) e a OLP na década de 90, acordo que concedia soberania aos palestinos na Faixa de Gaza e Cisjordânia, porém, não citava Yahushalayim, a grande aspiração dos palestinos. Yahushalayim tem sido um foco de tensões nas últimas décadas, estas tensões provém do fato de, tanto judeus como palestinos, verem Yahushalayim como a capital política de seus respectivos países.

     O conflito árabe-israelense era um paradigma da Guerra Fria, alimentado pelas armas dos Estados Unidos e da ex União Soviética. Com o colapso soviético e a Guerra do Golfo os americanos ganharam hegemonia na região dando segurança a Yashurum (Yisrael) para fazer concessões aos vizinhos árabes. Em 1993, a OLP assinou o Acordo de Paz sem reclamar por Yahushalayim Oriental, provavelmente, devido o fato de não mais possuir o apoio soviético. Mas, com certeza, o futuro das negociações será carregado de tensos momentos envolvendo Yahushalayim, que será o estopim de um agravante problema de ordem mundial, porque os judeus a tem como a capital eterna de Yashurum (Yisrael): "Viemos de Yahushalayim, a antiga e eterna capital do povo judaico", são as palavras do ex Primeiro Ministro de Yashurum (Yisrael), Yitzhak Rabin, em discurso proferido na assinatura do Acordo de Paz em Washington, 1993, o que mostra o quanto será difícil chegar num acordo que envolva a cidade.

     Por outro lado, os palestinos a querem como capital. Iasser Arafat, o líder palestino, neste mesmo dia, também expressou os sentimentos do povo Palestino por Yahushalayim; disse ele: "Implementar o acordo e dirigir-nos a um acordo final, após dois anos, para implementar todos os aspectos das resoluções 242 e 338 da ONU (...) e resolver todas as questões de Yahushalayim, das colônias, dos refugiados e das fronteiras será uma responsabilidade palestina e israelense. Também é responsabilidade da comunidade internacional em sua totalidade ajudar as partes a sobrepujar as imensas dificuldades que ainda constituem obstáculos a um acordo final". Nestas palavras Iasser Arafat arrolou todas as nações da Terra ao problema judaico-palestino e fez uma forte declaração: "Confiamos em seu papel, Sr. presidente, e no papel de todos os países que creem que sem paz no Oriente Médio a paz no mundo não será completa".

     Mesmo um governo israelense mais liberal, como Ehud Barak, eleito em 1999, não demonstrou qualquer interesse em ceder às pressões internacionais pela desocupação de Yahushalayim Oriental. O primeiro-ministro, apesar de alguns vacilos, teve posição firme quanto à posse da cidade. Em discurso na "Praça Rabin, em Tel-Aviv, Barak prometeu manter o controle israelense sobre Yahushalayim, incluindo a parte oriental (árabe), reivindicada pelos palestinos, e disse que Yashurum (Yisrael) não voltará às fronteiras anteriores à Guerra dos Seis Dias, em 1967". Também, o então ministro das Relações Exteriores e da Infraestrutura Nacional de Yashurum (Yisrael) e depois primeiro-ministro, Ariel Sharon, disse, entre outras coisas, que se deve assegurar que Yahushalayim continue sendo a capital de Yashurum (Yisrael).

     A oposição das nações quanto a esta posição judaica está evidenciado. Na Folha de São Paulo, 19 de maio de 1999, Musa Amer Odeh, embaixador da Delegação Palestina no Brasil, dá a entender que as nações estão contra o povo judeu na questão de Yahushalayim. Segundo ele, na época, o primeiro-ministro, Barak, deveria lidar com questão de Yahushalayim, "levando em consideração o interesse de todas as partes envolvidas e respeitando as importantes resoluções da ONU, assim como a opinião do Vaticano, da União Europeia e da comunidade internacional, que consideram Yahushalayim uma cidade ocupada e não reconhecem sua anexação por Yashurum (Yisrael)".

     Profeticamente falando, nenhuma esperança há para os palestinos quanto à posse de Yahushalayim e nenhuma alternativa existe para convencer os judeus no sentido de entregarem a cidade, nenhuma resolução da ONU fará de Yahushalayim uma Cidade de Status Internacional. Os judeus passaram centenas de anos dizendo a cada dia do pessach, "o próximo ano em Yahushalayim", e no ano de 1967, quando a reconquistaram, Moshe Dayan, o então Ministro da defesa de Yashurum (Yisrael), disse uma frase que define muito bem as aspirações do povo judeu quanto a posse da cidade: "Retornamos ao lugar de nossas santas mansões. Nunca partiremos daqui outra vez".

     Não haverá nenhum acordo se Yahushalayim for arrolada nas negociações. O povo que por amor à cidade se lançou às chamas do Templo quando incendiado pelos romanos e comeu a carne de seus próprios filhos, [Devarim (Deuteronômio) 28:53,57; Wayriqra (Levítico) 26:29; Mattityahu (Mateus) 24:19] conforme dizem as profecias de Moshe (Moisés) e Yahushua, fatos confirmados pelo o historiador Flávio Josefo, não a entregará através de acordos de paz, nem através da espada, lutará até à morte por ela. "Então lutaremos mais tenazmente do que os macabeus!", exclamou Menahem Begin. Eles sabem que Yahuh estará ao lado deles, porque o próprio Yahuh garantiu, dizendo-lhes: "E naquele dia, tratarei de destruir todas as nações que vierem contra Yahushalayim". [Zecharyah (Zacarias) 12:9; 14:1-4]. De fato, todas as nações que se levantaram contra o povo judeu nos últimos cinquenta anos foram feridas e qualquer outra que vier guerrear contra eles no futuro será, da mesma forma, gravemente ferida. Às nações estarem contra os judeus tentando tirá-los da cidade lhes parece um favor à humanidade, porém, a verdade é que elas estão se ajuntando numa batalha contra o Ulhim Todo-Poderoso. Por isso, Yahushalayim não mais será ocupada por outro povo, porque não há nenhuma profecia que assim o diga. E qualquer tentativa de tirá-los de lá resultará em conflito mundial. [Luka (Lucas) 21:24]

continua amanhã se assim Yahuh permitir...


A CONGREGAÇÃO

www.acongregacao.org.br 


--------------------------------------------------------------------------------------------------------

www.acongregacao.org.br/conectados 
 
_____________________

 

www.acongregacao.org.br/mitos 
_______________________

www.acongregacao.org.br/escola 

Queremos lembrar que não só porque enviamos artigos de determinados autores cremos que os mesmos ensinem e pratiquem toda a Verdade da Palavra de YHWH (João 17: 17), pois poderemos discordar totalmente dos mesmos em assuntos outros além daqueles abordados nos artigos aqui postados.

Em nosso site estamos disponibilizando, para download, o mp3 de estudos em áudio... verifique!

Escute estudos em áudio visitando a página de estudos em áudio de  nosso site...
acesse!

Apostilas e livros digitalizados para download, é só acessar e salvar no HD de seu computador

Escute boa música de Yisrael!!!

Entre em contato conosco!

O BOLETIM CAMINHO DE LUZ É MANTIDO POR NOSSO PAI, ATRAVÉS DE OFERTAS VOLUNTÁRIAS

 

agência 3057-0 / conta poupança 1003082-0
 

agência 7909 / conta corrente 07193-3

AJUDE-NOS 2Coríntios 9: 7

Apresente nosso Boletim a um amigo!
Atingimos a marca de  6325  inscritos!!! Graças a nosso Pai que tem permitido nosso ministério atingir a cada dia  mais almas sinceras que buscam o conhecimento Dele (isso sem contar os repasses que chegam a mais de 20.000 pessoas)... ajude-nos a disseminar esse conhecimento, ajude-nos a dar o alarme de "sai dela povo meu". (Apocalipse 18:4)

Vamos difundir a Luz! Somos o sal da Terra e a Luz do mundo.
Basta ele enviar um e-mail em branco para
caminhodeluz-sp-subscribe @yahoogrupos.com.br
site da newsletter: http://br.groups.yahoo.com/group/caminhodeluz-sp/ 


Sirva a Yahuh e não a uma 
denominação religiosa!

"Eu não tenho o direito de ficar orgulhoso por anunciar o evangelho. Afinal de contas, fazer isso é minha obrigação. Ai de mim se não anunciar o evangelho!" (1Co.9.16)

"Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo... Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?" (Gálatas 1:10 e 4:16).

Unidos em um só espírito, pensamento, amor, e fé, conseguiremos ensinar o correto, e transformar os perdidos em achados, e os incrédulos em crédulos....

2000 anos de história onde se somarmos romanismo + paganismo obteremos, catolicismo e protestantismo

... onde há muita proibição (legalismo) há pouca conversão!

O Boletim Caminho de Luz diário (via e-mail) e o Boletim mensal em sua versão impressa são produzidos, distribuídos e editados pela congregação que está em  Ferraz de Vasconcelos - SP - Brasil
Para baixar os boletins mensais prontos para impressão
acesse

5

Notícias Cristãs

comente

Notícias Cristãs

Link to NOTÍCIAS CRISTÃS

Padre afastado sob suspeita de estupro

Posted: 26 Feb 2013 04:04 PM PST

Pároco foi denunciado por pai de jovem e responde a inquérito por violação de vulnerável.
Um padre de 52 anos está sendo investigado pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Niterói, onde responde a inquérito por estupro de vulnerável e pode ser indiciado por pedofilia.
Segundo denúncia do pai de uma das supostas vítimas, ele teria feito orgias com adolescentes em casas paroquiais de igreja de Niterói, e em outras paróquias em São Gonçalo.
De acordo com a Polícia Civil, o pároco - cujo nome O DIA opta por manter em sigilo - é suspeito de ter feito carícias íntimas em uma menina de 7 anos durante um passeio com fiéis.
Nas igrejas que dirigiu, o padre teria sido filmado fazendo sexo com adolescente de 15 anos. Um vídeo com imagens supostamente do padre em atos íntimos com meninas foi entregue nesta segunda-feira ao DIA.
"O inquérito está aberto, e ele pode ser indiciado por estupro de vulnerável, mas não vejo motivo para prendê-lo", comentou a delegada Marta Ferreira sobre o caso.
O pai de X. — ela hoje tem 19 anos — contou que aos 13 anos ela foi batizada pelo padre acusado. Ele contou que a menina frequentava a residência do religioso e ganhava chocolates, pizzas e doces em troca de carícias.
Quando fez 15 anos, X. teria começado a receber dinheiro, joias e presentes mais caros, e o ato sexual foi consumado, conforme conta o pai.
Segundo ele, a jovem acreditava que o padre abandonaria a batina para se casar com ela. Mas a decepção veio durante o passeio a um sítio: o padre teria assediado sua irmã mais nova: Y., de apenas 7 anos, na ocasião.
A suposta farsa montada pelo padre só veio à tona em outubro do ano passado, quando a mãe de X. desconfiou dos presentes e da intimidade dela com o pároco e forçou a confissão da jovem. Ela ainda teria voltado às orgias comandadas pelo padre e o teria filmado abusando de uma menor de 15 anos para provar o crime.
O pai de X. e Y., de 48 anos, procurou a Arquidiocese de Niterói. Mais duas famílias vítimas recorreram aos superiores religiosos do padre, mas as demais famílias não quiseram levar as denúncias à polícia com medo de represálias. O padre não foi encontrado para se pronunciar. Assista:


Arquediocese de Niterói apura o caso
A Arquidiocese de Niterói esclareceu, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que o setor jurídico da entidade averigua a denúncia e já afastou do ministério o padre acusado. Segundo a nota, o sacerdote não responde por "nenhuma paróquia, já que foi completamente afastado de suas funções sacerdotais".
Ainda segundo a Arquidiocese, o próprio padre levou o fato ao Ministério Público para investigação. A nota é assinada pelo advogado Pedro Paulo Dias.
"A Arquidiocese me recebeu com dois advogados que insinuaram que estávamos querendo dinheiro em troca do silêncio. Deixei claro que queria a prisão do padre, a excomunhão e o apoio psicológico para minhas filhas, mas nada consegui", queixou-se o pai.

O Dia

Site Inovação Tecnológica - 26 FEV 2013

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 comente
Últimas notícias

10 tecnologias emergentes que podem salvar economia mundial

O Fórum Econômico Mundial anunciou sua lista das 10 principais tendências tecnológicas que prometem decolar e levar junto a quase paralisada economia mundial.    Leia mais...

Físicos mais próximos da Quinta Força Fundamental da natureza

A própria Terra está servindo como laboratório para detectar partículas elusivas que podem comprovar a existência de uma quinta força fundamental no Universo.    Leia mais...

Descoberta nova forma de capturar energia do Sol

O dispositivo reacende o sonho da "economia do hidrogênio", onde o combustível limpo poderá ser produzido a partir da energia solar.    Leia mais...

Mata-borrão nanotecnológico cria nanoestruturas com precisão molecular

Esta é a técnica mais precisa e a mais barata já desenvolvida até hoje para a criação de nanoestruturas.    Leia mais...

Robôs usam raios laser para remover tinta de aviões

A remoção de tinta e a repintura são realizadas como parte do processo normal de manutenção programada das aeronaves.    Leia mais...

Componente "tudo em um" dá vislumbre da eletrônica pós-silício

O caminho para manter o ritmo de inovação na indústria parecer passar por semicondutores diferentes do silício.    Leia mais...


Formulário para cancelamento do recebimento deste Boletim.